♥Amigos do Blog♥

♥Visitantes♥

♥

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Música Halloween-Dica


Clica aqui:

02 - Festa do Terrir.mp3

Essa é uma música da Turma da Mônica, Festa do Terrir, muito bacana para ser trabalhada em sala de aula no Halloween!!!! Beijinhos!!!

Quem é o Saci?


O Saci-Pererê é um dos personagens mais conhecidos do folclore brasileiro. Possuí até um dia em sua homenagem: 31 de outubro. Provavelmente, surgiu entre povos indígenas da região Sul do Brasil, ainda durante o período colonial (possivelmente no final do século XVIII). Nesta época, era representado por um menino indígena de cor morena e com um rabo, que vivia aprontando travessuras na floresta.
Porém, ao migrar para o norte do país, o mito e o personagem sofreram modificações ao receberem influências da cultura africana. O Saci transformou-se num jovem negro com apenas uma perna, pois, de acordo com o mito, havia perdido a outra numa luta de capoeira. Passou a ser representado usando um gorro vermelho e um cachimbo, típico da cultura africana. Até os dias atuais ele é representado desta forma.
O comportamento é a marca registrada deste personagem folclórico. Muito divertido e brincalhão, o saci passa todo tempo aprontando travessuras na matas e nas casas. Assusta viajantes, esconde objetos domésticos, emite ruídos, assusta cavalos e bois no pasto etc. Apesar das brincadeiras, não pratica atitudes com o objetivo de prejudicar alguém ou fazer o mal.
Diz o mito que ele se desloca dentro de redemoinhos de vento, e para captura-lo é necessário jogar uma peneira sobre ele. Após o feito, deve-se tirar o gorro e prender o saci dentro de uma garrafa. Somente desta forma ele irá obedecer seu “proprietário”.
Mas, de acordo com o mito, o saci não é voltado apenas para brincadeiras. Ele é um importante conhecedor das ervas da floresta, da fabricação de chás e medicamentos feitos com plantas. Ele controla e guarda os segredos e todos estes conhecimentos. Aqueles que penetram nas florestas em busca destas ervas, devem, de acordo com a mitologia, pedir sua autorização. Caso contrário, se transformará em mais uma vítima de suas travessuras.
A crença neste personagem ainda é muito forte na região interior do Brasil. Em volta das fogueiras, os mais velhos contam suas experiências com o saci aos mais novos. Através da cultura oral, o mito vai se perpetuando. Porém, o personagem chegou aos grandes centros urbanos através da literatura, da televisão e das histórias em quadrinhos.
Quem primeiro retratou o personagem, de forma brilhante na literatura infantil, foi o escritor Monteiro Lobato. Nas histórias do Sítio do Pica-Pau Amarelo, o saci aparece constantemente. Ele vive aprontando com os personagens do sítio. A lenda se espalhou por todo o Brasil quando as histórias de Monteiro Lobato ganharam as telas da televisão, transformando-se em seriado, transmitido nas décadas de 1970-80. O saci também aparece em várias momentos das histórias em quadrinhos do personagem Chico Bento, de Maurício de Souza.

Saci x Halloween


O Dia do Saci
Com o objetivo de diminuir a importância da comemoração do Halloween no Brasil, foi criado em caráter nacional, em 2005, o Dia do Saci ( 31 de outubro). Uma forma de valorizar mais o folclore nacional, diminuíndo a influência do cultura norte-americana em nosso país.

São Paulo Decretou 31/10: Dia do Saci
Contribuição de Da Redação
Sunday, 31 October 2004
Para valorizar a cultura brasileira e combater o

halloween, festa comemorada pelos norte-americanos e que vem

ganhando força no Brasil, a Prefeitura de São Paulo, em

janeiro de 2004, sancionou lei e criou o "Dia do Saci".


O projeto de lei de autoria da vereadora Tita Dias estabeleceu

o dia 31 de outubro como data para a comemoração e tem a

intenção de realizar neste dia eventos para reforçar as

figuras do folclore brasileiro como o saci, o boitatá, a iara e

o curupira.



Segundo a vereadora, esta é uma resistência contra a indústria

predatória norte-americana, que não tem valor algum para o

Brasil.



A vereadora disse ainda que personalidades como o cartunista

Ziraldo adoraram a criação do Dia do Saci, e que ele pode,

inclusive, ajudar na divulgação.


- link: Saci-Pererê


Lei nº 11.669, de 13 de janeiro de 2004
Projeto

de lei nº 1128/2003, do deputado Afonso Lobato - PV

Institui o "Dia do Saci"

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:

Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e

eu promulgo a seguinte lei:


Artigo 1º - Fica Instituído o "Dia do

Saci", a ser comemorado, anualmente, no dia 31

de outubro.

Artigo 2º - Esta lei entra em vigor na data

de sua publicação.

Palácio dos Bandeirantes, aos 13 de janeiro de 2004.


Geraldo Alckmin

Fala, Brasil!
http://www.brazil-brasil.com Tecnologia Joomla! Gerado: 27 October, 2009, 01:42
Cláudia Maria Costin - Secretária da Cultura


Arnaldo Madeira Secretário - Chefe da Casa Civil


Publicada na Assessoria Técnico-Legislativa, aos 13

de janeiro de 2004



Halloween













Halloween-Folhas Decoradas para Desenhar






Mais Foto Idéias de Halloween

Gente, não paro de encontrar foto idéias para decorar a sala, a escola, a casa.....
ai vão mais fotos....muita coisa legal e fácil de fazer!!! beijinhos com carinho....









A Cozinha da Bruxinha


Era dia de festa. Giselda chamou a bruxarada para se reunir na casa dela,
que ficava numa montanha bem alta, no mundo chamado . E festa na casa
de bruxa sabe como é, muita comida, poções mágicas e principalmente
muita música e alegria. As crianças não perderam tempo e foram para
floresta chamar seus amiguinhos encantados. O gnomo Imp, conhecido
como amigo das crianças não pensou duas vezes e aceitou o convite. "vai
ter pudim de nuvem?" – perguntou já com água na boca. Dadinha, a
bruxinha filha de Giselda, respondeu com orgulho: "Mas é claro, que vai ter
pudim de nuvem, eu mesma fiz...". Imp, o gnomo torceu o nariz,
quando essa bruxinha entra na cozinha, sai de baixo, que lá vem raio..."
As crianças todas riram, mas a bruxinha Dadinha não gostou, ficou
tristinha, quase chorou, pois tentava ser igual a mãe dela, Giselda, que
cozinhava pratos maravilhosos da culinária mágica das bruxas, receitas
que ela aprendera com sua mãe, que aprendeu com sua avó... Mas tudo
bem, era festa. As crianças voltaram para a casa da montanha. Era um
corre, corre, um zumzumzum, tinha até banda de música fazendo o maior
ziriguidum.
O almoço foi servido numa grande mesa, no jardim. Era um verdadeiro
banquete. Fazia um dia maravilhoso, o sol estava dourado como um pingo
de ouro, e o céu tão azul...O prato principal era arroz com ervas
perfumadas e frango, regado com nectar das flores, pra acompanhar farofa
de pó de estrela, que Giselda pegou do céu na noite anterior quando
passeava em sua vassoura.

Os convidados comeram que se lambuzaram, tudo tinha gosto de quero
mais. Todos agradeceram ao deus e à deusa pelo dia maravilhoso,
ensolarado, pelo alimento, e pela confraternização entre os amigos. E
quando todos iam se levantar da mesa: "Hei, gente, tem a sobremesa" –
gritou Dadinha – "foi eu quem fiz, e sozinha!" Todos se entreolharam, já
sabiam da fama da bruxinha. Ela tinha até boa vontade, mas não tinha
mão para a cozinha, pois cozinha de bruxa tem que ter concentração,
mentalizar as palavras certas, medir bem os ingredientes, ter muita, mas
muita paciência. E Dadinha era uma pimenta, estabanada e maluquinha,
Apesar de encantadora. Mas todos tiveram uma grande surpresa.
A menina trouxe o grande prato de pudim de nuvem, todos ficaram com
Água na boca só de olhar. "Que bela aparência!", "Deve estar gostoso!",
Foram os comentários, a bruxinha orgulhosa, deu a primeira fatia para a
Mãe que provou e aprovou, todos comiam e davam os parabéns para a
menina, e o pudim estava tão gostoso que eles se esqueceram que
quando se come essa sobremesa feita com nuvens do céu tem que se
falar as palavra mágicas que são: "Doce como o mel, que coisa louca, que
não se faça chuva no céu da boca". Quando um dos convidados lembrou
da simpatia, já era tarde demais e por causa disso, de repente, o céu
fechou, e uma grande nuvem negra se formou, uma tempestade pegou
todos de surpresa. Eles ficaram todos molhados. E quem pensou que a
chuva acabou com a festa, se enganou!
A banda continuou a tocar, e todos dançaram formando uma grande
ciranda. Deste dia em diante a bruxinha não errou mais nas receitas, só
fez comidinhas mágicas bem gostosas e ganhou o título de mestra cuca
mirim da cozinha da bruxa, não tinha festa que ela não era convidada pra
levar os seus quitutes, não teve um só canto daquele mundo encantado
que não passasse a conhecer a fama da cozinha da bruxinha.


************************
(Autora: Anne Glauce Freire)

Sugestões de Brincadeiras para o Halloween





1.Corrida das múmias.

Essa brincadeira tem duas partes:

► Primeira parte: os alunos formam duplas. Cada dupla recebe um rolo de papel higiênico (quanto mais baratinho, melhor, porque além de não ter picote, é bem mais grosso do que os mais caros). Quem conseguir terminar o rolo primeiro, deixando o seu par com "cara de múmia", ganha. Atenção: os braços não podem ser enrolados junto ao corpo, porque precisam ter mobilidade para a segunda etapa.


► segunda parte: corrida entre as múmias. Estabeleça o trajeto, e quem chegar primeiro na linha de chegada, vence.


2. A verruga da bruxa:


Faça um desenho grande de bruxa num papel pardo. Dê a cada aluno um chiclete e peça que eles masquem bem. Coloque o desenho da bruxa na parede e, um a um, os alunos são vendados, e, tirando o chiclete da boca, tem que acertar o nariz da bruxa. Quem conseguir, ganha um doce.

3. O sacudir-se para maçãs

Esse é um jogo de Halloween que existe há centenas de anos. Coloca-se maçãs com hastes em uma grande cuba ou chaleira com água. Devem remover uma maçã somente os dentes. Pode também amarrar maçãs em barbantes e pendurar para que as crianças tentem morder de olhos vendados.


4. Caça aos doces

Similar a uma caça do ovo, envolve pacotes pequenos de milho de doces na rede ou usa outros doces e esconde-se para que as crianças encontrem.


5. Envolva a múmia

Crianças separadas em pares com um rolo de papel higiênico devem enrolar o parceiro. Vence a dupla que primeiro enrolar-se com o papel higiênico.



6.Corrida de maçãs

As crianças no chão devem empurrar as maçãs com seus narizes.


7. Bruxa na vassoura

O primeiro jogador diz:”Eu sou u ma bruxa em uma vassoura e estou tomando um ------- e completa com algo que gosta. O próximo repete a frase com o que o primeiro disse e acrescenta algo e assim sucessivamente.


8.Frankstein

Recorte cartões de cartolina e use revistas velhas. As crianças devem recortar partes do corpo, e montar seu Frankstein, quanto mais partes diferentes usar, melhor fica.

Hallowen com a Turma da Mônica








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...