♥Amigos do Blog♥

♥Visitantes♥

♥

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Gramática


Gramática (do grego: γραμματική, transl. grammatiké, feminino substantivado de grammatikós) é o conjunto de regras individuais usadas para um determinado uso de uma língua, não necessariamente o que se entende por seu uso "correto". É ramo da Lingüística que tem por objetivo estudar a forma, a composição e a inter-relação das palavras dentro da oração ou da frase, bem assim o seu apropriado ou correto uso.

Gramática - Introdução

O estudo dos sons elementares da língua e das suas combinações e modificações para formar as palavras chama-se, em gramática, fonética ou fonologia.

Se separarmos os sons emitidos ao pronunciar, por exemplo, a palavra gramática, tal separação será a seguinte - gra má ti ca.

Cada um desses sons tem o nome de sílaba. Se separarmos agora de cada uma das sílabas da mesma palavra - gramática -, os sons elementares, ou mais simples, essa separação será representada pelos sinais: g r a m á t i c a. Cada um desses sinais chama-se, como já sabemos, uma letra, e representa um som articulado ou pronunciado, ou um fonema.

Sabemos, pois, que com as letras constituímos sílabas e com as sílabas formamos as palavras.

O conjunto de letras de que nos servimos chama-se alfabeto. O alfabeto português compõe-se de 23 letras (às quais se adicionam o k, o w e o y, usadas sobretudo em símbolos e em palavras derivadas de nomes próprios estrangeiros), que são as seguintes:

Minúsculas: a b c d e f g h i j l m n o p q r s t u v x z.
Maiúsculas: A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V X Z.

As letras do alfabeto designam-se por vogais e consoantes. As vogais são a, e, i, o, u. Quando as vogais se representam como no período antecedente, chamam-se vogais orais, ou vogais puras, e são pronunciadas apenas pela boca.

Quando às vogais a e o se sobrepõe um ~ (til) ou quando estas duas vogais, ou as restantes, são seguidas de m ou de n, chamam-se vogais nasais, pois, quando se pronunciam, uma parte da corrente de ar vai para as fossas nasais, onde se dá uma ressonância que modifica a pronúncia. Se as vogais representam fonemas que se produzem pela vibração das cordas vocais inferiores ou lábios inferiores, as consoantes representam igualmente fonemas que se produzem modificando a saída do ar pelo aperto nalguns dos pontos do canal bucal.

À combinação de duas vogais que se pronunciam numa só emissão de voz dá-se o nome de ditongo. Os ditongos são orais ou nasais, como as vogais simples.São orais os ditongos seguintes, que se pronunciam numa só emissão de voz: ai, au, eu, éu, ei, iu, oi, ói, ou, ui (ex.: pai, pau, meu, chapéu, leite, fugiu, boi, herói, bóia, ouro ou oiro, ruivo). São nasais os ditongos em que uma das vogais emitidas numa só emissão de voz é nasal: ãe, ão, õe, e ainda ui na palavra muito (ex.: mãe, pão, põe, muito).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...